Sábado, 25 de Janeiro de 2020

MEIO AMBIENTE

Desmatamento no Tocantins cai 16% entre 2018 e 2019

Dados foram divulgados essa semana pelo Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes)

Fernando Alves/Governo do Tocantins
post


20 novembro, 2019 às 13:36

Dados do Projeto de Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite (Prodes), divulgados nesta segunda-feira, 18 de novembro, apontam que houve uma redução de 16% no desmatamento no Tocantins entre 2018 e 2019. Além disso, a redução tem ocorrido há dois anos. Em 2017, foram desmatados 3.100 hectares, em 2018 foram 2.500 hectares e em 2019 foram 2.100 hectares de vegetação nativa extinta. 

Outros dados que reforçam essa tese é do Sistema Integrado de Gestão Ambiental (SIGA), do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). Em 2017 foram emitidas 954 Autorizações Para Exploração Florestal (AEF), em 2018 foram 808 autorizações e em 2019 foram emitidas apenas 170 licenças ambientais. A quantidade de áreas autorizadas pelo Naturatins para desmatamento foi de 171.812 hectares, em 2017, 112.111 hectares, em 2018, e  61.417 hectares em 2019.

O presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque, garante que a redução das emissões das Autorizações Para Exploração Florestal, entre 2018 e 2019, se deve a um maior rigor na análise dos processos. Albuquerque também destaca que antes da emissão das licenças, é feita uma análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR). "O objetivo do Naturatins é combater o desmatamento ilegal. Temos que proteger a natureza, respeitar a riqueza dos nossos recursos hídricos, bem como a fauna e as nossas florestas", pontua.