Domingo, 20 de Outubro de 2019

PPA

Governo do Tocantins realiza última consulta pública do Plano Plurianual em Palmas nesta sexta

PPA irá apresentar planejamento da execução das políticas públicas referentes ao período 2020-2023

Esequias Araújo/Governo do Tocantins
post


20 setembro, 2019 às 13:42

Nesta sexta-feira, 20 de setembro, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse, e sua equipe se reúnem em Palmas, capital do estado, para realizar a última da série de dez consultas públicas para elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2020-2023 - O Tocantins que desejamos. O PPA é um documento onde constam as prioridades do Governo para o período de quatro anos e o planejamento de execução das políticas públicas nas diversas áreas voltadas para o desenvolvimento e crescimento do Tocantins. O Plano pode ser revisado a cada ano. 

Toda a programação do evento ocorrerá na Escola Estadual de Tempo Integral Professora Elisângela Glória Cardoso, na quadra 401 Sul, avenida NS 01, até às 18 horas. A consulta pública permite que a população participe ativamente na gestão da administração pública, definindo as prioridades de investimento do dinheiro público. O trabalho é baseado em seis eixos temáticos: saúde; segurança, assistência social e direitos humanos; gestão pública, participação social e diálogo federativo; estrutura produtiva e sustentabilidade social; educação, ciência, tecnologia & inovação; e infraestrutura, desenvolvimento regional e rede de cidades.

Nesta última etapa, estão englobadas, além da capital, as cidades de Aparecida do Rio Negro,  Brejinho de Nazaré, Ipueiras, Lajeado, Miracema do Tocantins, Miranorte, Monte do Carmo, Porto Nacional, Santa Rosa do Tocantins, Silvanópolis e Tocantínia. Já foram realizadas consultas públicas na região do Jalapão, nas regionais Sul/Gurupi, Sudeste/Taguatinga e Natividade, Bico do Papagaio/Augustinópolis, Norte/Araguaína, Noroeste/Colinas, Nordeste/Pedro Afonso e Oeste/Paraíso.

O PPA será construído a partir da avaliação de viabilidade técnica e financeira da propostas. Com o Plano Plurianual, a população pode fiscalizar os compromissos do governo e o governo pode ser norteado para as alterações necessárias na execução das políticas públicas, de acordo com os objetivos inicialmente propostos.