Terça, 20 de Abril de 2021

Dia da Mulher

Mulheres expressam seu olhar sobre a carreira profissional na área ambiental no Dia Internacional da Mulher

Com pontos de vistas sobre a presença feminina, em suas respectivas profissões dedicadas à área ambiental do Tocantins, as servidoras do Naturati

Foto: Reprodução
post


08 março, 2021 às 18:04

Nesta segunda-feira, 8, Dia Internacional da Mulher, servidoras de diferentes setores do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) aceitaram o convite, para participar de uma forma especial de prestar homenagem à todas as mulheres, com a dedicação de um relato que revela seu ponto de vista, sobre a atuação nas suas respectivas carreiras profissionais, dedicada à área ambiental do Estado. Neste ano, cada participante foi convidada a expressar o seu olhar voltado para a própria experiência, com abordagem de livre escolha, desde o relato de um momento que marca sua trajetória à sentimentos que acreditam fazer a diferença para alcance de uma carreira de sucesso.

“Ser bióloga foi a minha escolha de vida e dentre as várias possibilidades da biologia eu escolhi a área de meio ambiente. Minha carreira profissional é toda pautada na conservação da biodiversidade e no Tocantins eu tive a oportunidade de trabalhar fortemente com esse tema. O Estado do Tocantins tem um território com uma biodiversidade imensamente rica, tanto no bioma Cerrado, como nos remanescentes da Floresta Amazônica. E criou três Unidades de Conservação, dentre as quais eu tive o prazer de fazer parte do processo de criação de duas dela, o Parque do Cantão e do Jalapão, onde trabalhei por alguns anos”, avalia Angélica Beatriz Gonçalves, bióloga da Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Naturatins e coordenadora do Centro de Interpretação Ambiental (Ciamb).

“A experiência de lidar com esses instrumentos de conservação foi única na minha vida, em minha carreira. É claro que eu encontrei dificuldades, sendo mulher, liderar trabalho em campo, tem seus desafios. Mas nada que a imensidão do Cerrado, o pôr do sol e um bom resultado no diálogo com as comunidades não compense. Houveram várias situações marcantes no trabalho em campo, com as pessoas, com a natureza, com a riqueza da diversidade de ambientes, mas sempre fica em minha lembrança o amanhecer vendo botos, na imensidão do Rio Araguaia, no Cantão ou admirando a vastidão do Cerrado no Jalapão, avistando o lobo guará nos campos. Foram experiências únicas que, só vivencia quem está no campo e lida com a natureza, eu tive esse privilégio e sou muito grata por isso!”, recorda com emoção, Angélica Beatriz.

“Nesse dia tão especial, me sinto extremamente grata, por ser uma, entre milhares de mulheres que buscam igualdade e lutam sempre pelos seus direitos. No setor de licenciamento não é diferente, vejo a luta e perseverança para fazermos a diferença, buscando sempre alcançar as metas. Amo muito essa profissão que trata da exploração e do uso dos recursos naturais promovendo o desenvolvimento sustentável. E juntas somos mais fortes, para trabalhar com dedicação e força de vontade!”, afirma Larissa Uchôa, engenheira Ambiental da Diretoria de Gestão e Regularização Ambiental do Naturatins.

“Trabalhar com biodiversidade, em especial com Unidades de Conservação, é uma jornada cheia de desafios. Sempre estamos diante de um novo olhar e durante a atuação em campo vivenciamos novas experiências, o que me faz crescer como profissional e como pessoa! Especialmente no Dia da Mulher a sociedade é lembrada dos muitos desafios enfrentados por muitas mulheres diariamente, em busca de respeito, reconhecimento e espaço. Todo dia, ao superar essas questões, nos tornamos mais fortes! Feliz Dia da Mulher!”, enfatiza Priscila Rosa, turismóloga da Gerência de Unidades de Conservação do setor de Biodiversidade do Instituto.

“A presença de uma mulher numa equipe de fiscalização completa o trabalho. Observadora, sensível ao que se passa ao redor, desenvolve bem o diálogo e em diversas situações funciona como instrumento pacificador. Temos habilidade para relembrar fatos e relatar na forma escrita.  Organizamos não somente as ideias, mas o espaço onde vamos desenvolver o trabalho, seja no escritório ou em campo. Comemorar o dia da mulher é reconhecer o valor de sua singularidade e a capacidade de se reinventar diante das adversidades”, afirma Michele Santos Feitosa, fiscal Ambiental da Gerência de Fiscalização da Diretoria de Proteção e Qualidade Ambiental do Naturatins, que complementa. “Eu nunca imaginei que trabalharia em atividade de campo, ao lado da força aérea brasileira em sobrevoo de helicóptero, durante a fiscalização de combate ao fogo nos municípios de Palmas e do entorno. Foi uma experiência muito gratificante e principalmente pelo fato do profissionalismo da equipe, ao qual só tinha eu de mulher, em reconhecer e valorizar a atividade específica de cada um naquela ocasião”, destaca um momento marcante.

“No meu ponto de vista, esse é o momento de lembrar das vitórias e conquistas que alcançamos ao longo da história. Há mais de 20 anos sou assistente Social e educadora Ambiental no Naturatins. Eu atuo em defesa do meio ambiente a partir da sensibilização do uso consciente e sustentável dos recursos naturais do Estado. Em nossa rotina, nós mulheres desenvolvemos múltiplos papéis, desde esposa, amiga, mãe à profissional de diferentes áreas”, reforça Maria Alice Santos dos Reis, educadora Ambiental da Gerência de Suporte ao Desenvolvimento Socioeconômico do setor de Biodiversidade da Pasta.

“Como servidora ambiental, além de bons resultados, a gente espera sempre ter a garantia dos direitos e a valorização das ações que desenvolvemos. Ao longo do tempo tive o privilégio de acompanhar avanços e o alcance do sucesso. Uma das ações que me orgulho é a Agenda Ambiental do Naturatins – A2N, que busca incentivar a redução do consumo e a reflexão sobre os recursos naturais disponíveis, ao público interno e externo. Lidamos com pessoas e tenho lembranças de momentos muito especiais, difícil eleger”, relata com satisfação Maria Alice.

“Sou mãe, tenho duas filhas lindas e sou muito grata pela igualdade, respeito e parceria da minha equipe de trabalho. A maioria das mulheres que se dedicam a uma carreira profissional, enfrentam jornada dupla, pois quando encerram seu expediente, seguem para os compromissos da família ou estudos. Na área ambiental não é diferente, temos inúmeras profissionais com carreira admirável e merecedoras dos nossos cumprimentos. Toda carreira tem seus desafios, estar à frente exige grande responsabilidade e o trabalho em equipe nos dá a segurança de estarmos no caminho certo. Me fortaleço sempre na fé em Deus, é preciso ser forte e corajosa! Feliz Dia de todas nós!". Conclui com carinhosas felicitações, Priscila da Costa Carneiro, diretora da Agência Regional do Naturatins em Gurupi.

“Tenho um filho lindo, ele tem oito anos e para mim, ser mãe é carregar no corpo o dom da criação, a dádiva da vida, e no coração, um amor que não conhece limites. Na palavra, sempre encontro a melhor orientação e tenho como referência, para o meu desempenho profissional, o trecho que diz, que devo tratar os que estão sob minha liderança, como gostaria de ser tratada. A dedicação profissional ao setor de Recursos Humanos exige habilidades não só com as questões administrativas, mas também humanas. É preciso amar as pessoas, saber ouvir e ter vontade de aprender a todo momento”, nos conta Suzan de Sousa Milhomem Alonso, gerente de Recursos Humanos do Naturatins.

“Sou apaixonada pela minha área de atuação, me sinto realizada. É minha missão de vida, essa certeza me faz crescer e ser uma pessoa melhor a cada novo dia. Sou convicta da escolha que fiz, atuo com propósito e sempre que possível sou voluntária, não me imagino em outra área. Outro dia, a frase de um autor me chamou a atenção, não recordo o nome agora dele agora, mas dizia, ‘Não deixe que alguém saia da sua presença, sem se sentir melhor e com mais fé’, uma mensagem forte e desde então, carrego comigo e compartilho”, completa Suzan Alonso.

“A presença da mulher no atendimento ambiental tem muita receptividade, atuamos com profissionalismo, igualdade e contamos com uma equipe muito unida. A profissional dessa área agrega valor ao perfil de acolhimento que o contato com o público exige. Todos os dias, além do conhecimento do fluxo correto para as demandas de cada setor, exercemos a empatia, a capacidade de se colocar no lugar do público que busca os nossos serviços. Além dessa compreensão, sou apaixonada pelo meio ambiente, guardo muitas lembranças da vivência com os colegas, pois há 22 anos acompanho o órgão”, conta Silma Narciso Amaral, atendente ambiental da Gerência de Atendimento e Análise Técnica do Naturatins.

“Vi muitas sementes serem plantadas e para evoluir, todo setor enfrenta dificuldades até que se estabeleça e alcance o sucesso. Eu tive a satisfação de fazer parte e acompanhar o crescimento do atendimento ambiental. Conquistei meu espaço e tenho orgulho da minha carreira profissional. Acreditar no nosso potencial e na importância do nosso trabalho é essencial para renovar o ânimo e melhorar não só como profissional, mas como pessoa, todos os dias”, finaliza Silma Amaral.

“Desde a Grécia antiga temos registros do acesso da mulher aos estudos, apesar de ter ocorrido por um longo período de forma segregada. No século XX surgiram muitas lutas mundo afora, para possibilitar a produção de suas obras, com materiais como o aço e o concreto, utilizados na construção civil. O mundo se apresentava masculino e demasiadamente hostil, para as arquitetas, no início do século passado, mas elas o enfrentaram e mostraram seus talentos. Atualmente, apesar da quebra de muitos paradigmas, ainda existem inúmeros desafios na carreira de arquitetas e urbanistas, profissão que eu escolhi há 28 anos”, afirma Nilza Verônica Amaral, arquiteta da Assessoria Técnica de Planejamento do Naturatins.

“Um estudo do Conselho aponta ainda muitos obstáculos para sobrevivermos no mercado. É uma relação perversa, eu diria, principalmente com a maternidade, o assédio moral e sexual, a discriminação de cor e gênero. Hoje, ainda vejo o predomínio masculino, mas seguimos, somos capazes de exercer nossa profissão, em diversas áreas. Somos inteligentes, idealistas, colocamos sentimento nas obras, mas sobre tudo, somos profissionais. Nos debruçamos em projetos madrugadas afora, com soluções sustentáveis para melhoria da qualidade de vida. E somos muitas! Mulheres dispostas a transformar ambientes projetados, em lugares melhores de se viver. Enfrentar a desvalorização profissional, a exclusão nas tomadas de decisão e poder, a divisão do trabalho por gênero, será sempre um desafio. Mas isso não nos intimida, somos capazes de muito e, de quebra, transformamos o mundo”, conclui Verônica Amaral.

A diretora da Agência Regional do Naturatins em Araguaína, Lorena Alves Nunes Batista destaca que o trabalho a frente da Agência do Naturatins em Araguaína demanda uma presença firme e atuante. "É imprescindível o atendimento ao público que nos procura para assuntos de licenciamento e fiscalização ambiental. A diretoria é responsável por organizar rotinas administrativas, distribuir processos, motivar os servidores e atender às demandas advindas de denúncias de crimes ambientais. Temos muitos desafios no dia a dia, e o fato de ser mulher, buscando igualdade e respeito no mercado de trabalho, me motiva muito mais a desempenhar meu papel de forma eficiente e positiva". A diretora também relata importância de atuar nesta área. "O meio ambiente é uma pauta extremamente importante e deve ser evidenciada cada vez mais, considerando que a população cresce de forma exponencial, enquanto os nossos recursos naturais são limitados. Devemos olhar para a natureza de forma especial, pensando que as gerações futuras, dependerão de nossas ações e do cuidado com o planeta".