Terça, 20 de Outubro de 2020

Flora

Novo ciclo de produção de mudas de espécies nativas do Cerrado é iniciado

Após a distribuição das últimas oito mil mudas de espécies nativas do Cerrado, a APA Serra do Lajeado inicia mais um ciclo de produção

Foto: Reprodução
post


28 agosto, 2020 às 15:15

Na última quarta-feira, 26, os brigadistas da Área de Proteção Ambiental Serra do Lajeado (APASL) iniciaram um novo ciclo de produção de mudas de espécies nativas do Cerrado para doação até dezembro deste ano. A equipe de brigadistas da APA realizou a etapa de coleta das sementes, que começam ser cultivadas nos tubetes retornáveis do viveiro. No período de distribuição, cada tubete é entregue com uma muda, para proteção da espécie doada durante o transporte até o local de plantio.
 
Em média, a cada ciclo, são produzidas quatro mil mudas. Conforme o período do ano, a APA obtém diferentes espécies nativas do Cerrado. Entre as últimas oito mil unidades distribuídas havia muda de Baru, Caju, Jacarandá, Tamboril, Pau de Óleo (Copaíba), Cajuí, entre outras. Desse montante, cerca de cinco mil unidades foram plantadas na extensão da própria Área de Proteção Ambiental e as três mil mudas restantes foram doadas para moradores de assentamentos na área da APA, unidades de conservação, comunidades indígenas, associações e populares.
 
De acordo com Sebastião Albuquerque, presidente do Naturatins, auxilia a preservar a diversidade da flora do estado. “A produção de mudas de espécies nativas do Cerrado realizada pela equipe de brigadistas do Naturatins [Instituto Natureza do Tocantins] que atua na APA Serra do Lajeado soma uma importante contribuição para a conservação do bioma e reflorestamento da mata ciliar de rios da região. A expectativa é que possamos começar uma das etapas de distribuição tão logo se inicie o período chuvoso”, 
 
“No início deste ano, nossa equipe intensificou o trabalho de educação ambiental voltado para o Manejo Integrado do Fogo (MIF) nas comunidades e municípios próximos à APA. Já no período de maio a julho foram realizadas as queimas prescritas na Área de Proteção Ambiental, com objetivo de cortar o caminho do fogo, reduzir a massa de vegetação combustível e assim evitar grandes incêndios”, relata Camilla Muniz, supervisora da APA Serra do Lajeado, que complementa.
 
“Esse trabalho agora está se mostrando muito efetivo com a redução do número de incêndios no mês de agosto, o que comprova a eficiência da técnica do MIF. Desde a suspensão das queimas, na extensão entre Tocantínia e Aparecida do Rio Negro, nós tivemos apenas dois combates. As ocorrências na região de Palmas foram combatidas pela equipe de brigadistas do Parque Estadual do Lajeado (PEL). E enquanto não há combate, nossos brigadistas se dedicam à produção das mudas”, esclarece Camilla Muniz.
 
A supervisora adianta que ao encerrar o período de estiagem, a equipe de brigadistas da unidade de conservação de uso sustentável APA Serra do Lajeado vai começar o trabalho de seleção das mudas prontas para distribuição, além de continuar o plantio e acompanhar as mudas plantadas no ano anterior.
 
Tubetes retornáveis
 
Os tubetes são recipientes retornáveis entregues junto com as mudas, mas que após o plantio devem ser devolvidos para a APASL ou na portaria da sede do Naturatins, observadas as recomendações de prevenção da Covid-19. Para mais informações sobre a entrega dos tubetes ou doação de mudas, os interessados podem enviar suas dúvidas para o e-mail apaserradolajeado@naturatins.to.gov.br.