Terça, 20 de Abril de 2021

Jalapão

Plantio de mudas marca Dia Mundial da Água no Jalapão

Ação ocorreu em pasto degradado

Fotos: Naturatins/Divulgação
post


22 março, 2021 às 19:25

Hoje, 22, em comemoração ao Dia Mundial da Água, as equipes do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), que atuam no Parque Estadual e Área de Proteção Ambiental do Jalapão, em parceria com o município de Mateiros e Instituto Pé de Copaíba, realizaram uma ação simbólica, com o plantio de mais de 40 mudas de Ipê. Os locais selecionados para receberem as mudas foram uma área de pasto degradada próximo a um rio e a praça da cidade.

Segundo o biólogo e técnico do Naturatins, Thomás Tanaka, o plantio de espécies arbóreas é importante para conter a erosão e evitar que sedimentos sejam levados até os cursos d’água. “Além disso, as raízes das plantas aumentam a taxa de infiltração da chuva no solo, auxiliando no abastecimento de lençóis freáticos e aqüíferos”, explica Tanaka.

Data

Criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1992, o Dia Mundial da Água é comemorado em 22 de março tem como objetivo colocar em discussão temas importantes relacionados à água, indispensável para a vida no planeta.

No dia 22 de março de 1992, além de instituir o Dia Mundial da Água, a ONU também divulgou a Declaração Universal dos Direitos da Água, ordenada em dez artigos. São eles:

1- A água faz parte do patrimônio do planeta;

2 - A água é a seiva do nosso planeta;

3 - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados;

4 - O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos;

5 - A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores;

6 - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo;

7 - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada;

8 - A utilização da água implica respeito à lei;

9 - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social;

10 - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.