Domingo, 20 de Outubro de 2019

MEIO AMBIENTE

Sustentabilidade: pneus descartados podem ser utilizados na correção de bolsões de areia das estradas do Jalapão

Material tem mais durabilidade e causa menos impacto ambiental do que o cascalho, que é comumente usado nessas operações

Banco de Imagens Pixabay
post


08 outubro, 2019 às 15:09

Um dos principais pontos turísticos do Tocantins, a região do Jalapão, sofre há anos com a falta de acessibilidade por conta das estradas não pavimentadas, que é uma reclamação tanto de moradores do local quanto de turistas. Além disso, o governo do estado identificou 100 pontos críticos com problema dos bolsões de areia nos trechos das rodovias TO-030, que liga São Félix a Novo Acordo, TO-110, de Mateiros a São Félix do Tocantins, e TO-255 que fica entre Mateiros e Ponte Alta do Tocantins. 

Para resolver esse problema, a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) desenvolveu um projeto de engenharia que prevê a utilização de uma malha de pneus intertravados com cordas de seda para estabilizar os pontos críticos e uniformizar as vias, melhorando assim a trafegabilidade. 

Segundo o diretor de Operação e Conservação, Gerival Aires Negre, o objetivo é utilizar os pneus descartados, que tem boa durabilidade, e substituir o cascalho, que tem o uso muito mais difícil, até a conclusão dos projetos de pavimentação dos trechos. "A região é muito pobre nesse tipo de material, além disso, a extração de cascalho não é vantajosa, pois se trata de uma área ambiental", destaca Negre. 

Ainda de acordo com o diretor, o projeto está na fase de licenciamento ambiental com previsão de início da operação logo em seguida. "Após o licenciamento, nós já pretendemos realizar o melhoramento experimental de alguns pontos que já foram identificados e destacados no projeto", pontua. 

A Ageto está trabalhando na pavimentação de 500 km de estradas estaduais em trechos que cortam a região do Jalapão, como a TO-110, TO-030, TO-255 e a TO-247, que liga Mateiros a Pedra da Baliza.