Segunda, 25 de Maio de 2020

Serras Gerais

Governo e MTur confirmam aposta no turismo interno durante videoconferência com a região das Serras Gerais

O foco da reunião foi o planejamento para a futura retomada dos roteiros e também do fortalecimento da instância de governança

Foto: Reprodução/Facebook
post
Um dos pontos turísticos mais procurados da região, a Lagoa da Serra

06 maio, 2020 às 11:54

Na última segunda-feira, 4, foi realizada uma videoconferência para debater sobre a regionalização da procura por roteiros de viagem após a pandemia do novo Coronavírus. Participaram da reunião o secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, e representantes dos municípios da região turística das Serras Gerais.

Além deles, a coordenadora geral de Mapeamento e Gestão Territorial do Ministério do Turismo (MTur), Ana Carla Moura, trouxe o foco para a questão da interiorização dos roteiros e a consequente necessidade de se fortalecer as instâncias de governança regionais, que segundo ela serão fundamentais no processo de retomada do setor. “É o momento de trabalharmos o turismo regional, não vai faltar turista querendo desfrutar do turismo de natureza”, disse, ressaltando a importância da adoção de medidas de segurança nos atrativos, hotéis e restaurantes.

Tom Lyra ainda ressaltou as potencialidades do estado no setor turístico. “Acredito que o Tocantins será um dos estados mais beneficiados com essa tendência de retomada do turismo nacional, até mesmo em função da baixa densidade demográfica de suas regiões turísticas mais procuradas”, disse. O secretário também citou o empenho do Ministério do Turismo e do ministro Marcelo Álvaro Antônio na divulgação do Estado.

A região das Serras Gerais é considerada a nova fronteira do turismo tocantinense, com potencial para conquistar as mesmas atenções até então direcionadas ao Jalapão. É formada pelos municípios de Almas, Arraias, Aurora do Tocantins, Dianópolis, Natividade, Pindorama, Rio da Conceição e Taguatinga, todos representados na videoconferência por seus secretários de turismo, além do prefeito de Dianópolis, Gleibson Moreira. Também participaram representantes da Associação de Desenvolvimento do Turismo Sustentável e Produção Associada das Serras Gerais (Assegtur).

Em nome da Assegtur, a presidente e a vice-presidente, respectivamente Jocierene Coelho Maranhão e Fernanda Tainã Castro, ressaltaram a até então inédita presença do MTur na região e o empenho do Governo do Estado, por meio da Adetur em apoiar o desenvolvimento do turismo; lembraram o grande potencial da região, mas demonstraram preocupação em estimular o maior envolvimento dos prefeitos com a instância de governança.

Docente e coordenadora do curso de turismo da Universidade Federal do Tocantins, em Arrais, Valdirene Gomes dos Santos, ressaltou que apesar de ser uma região com fortes apelos para vários segmentos turísticos, o setor não é um gênero de necessidade básica, sendo o primeiro a sofrer com as restrições impostas pela pandemia. Também pontuou a dificuldade de comunicação com o restante do Estado. “A região já foi considerada corredor da miséria do Tocantins, precisamos de um olhar diferenciado”, pediu.