Quarta, 26 de Janeiro de 2022

TRADIÇÃO POPULAR

Tradição do Congado em comunidade de Santa Rosa homenageia antepassados

Festa no Tocantins se diferencia pela introdução da suça, uma dança de origem afro-brasileira

Emerson Silva/Governo do Tocantins
post


01 novembro, 2019 às 14:22

O município de Santa Rosa, localizado a 166 km de Palmas, mantém até hoje uma tradição do século passado: as Congadas. De origem colonial, as congadas, ou congos, representam a coroação de reis do Congo. No município, ocorrem sempre no Dia de Finados, 02 de outubro, durante os Festejos das Santas Almas Benditas, homenageando os mortos, algo típico da festa no Tocantins. 

Nas congadas, ocorrem os cortejos, formados por reis e rainhas (festeiros) e súditos (comunidade e visitantes), que passam pelos cemitérios da cidade e das comunidades rurais cantando e rezando por seus antepassados. De acordo com relatos da comunidade local, a festa é realizada há mais de 300 anos, e teria sido trazida por um padre de Portugal, que aqui formou família com uma escrava, sendo perpetuada pelos seus descendentes. 

Segundo a socióloga Eliane Castro, técnica da Superintendência de Cultura da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), além das homenagens aos mortos, as congadas no Tocantins também se diferenciam pela introdução da suça, uma dança de origem afro-brasileira.

Os Festejos das Santas Almas Benditas são organizados por um casal da comunidade e existe sempre a presença do grupo de congado, formado por 12 homens. As músicas contém frases simples, fazendo referência  à chegada da corte portuguesa ao Brasil e à influência divina na vida do sertanejo, intermediada pela batida da caixa (tambor). 

O município contará com três congadas neste sábado: a partir das 07h nas fazendas Açude e Canjarana e na Comunidade Quilombola do Morro São João, e a partir das 08h na sede do município.