Domingo, 08 de Dezembro de 2019

TURISMO

Ações de fomento ao turismo e cultura são apresentadas a artesãos e moradores de Taquaruçu

Serviços vão garantir maior segurança e fomentar a economia de moradores e comerciantes

Washington Luiz/Governo do Tocantins
post
Wanderlei Barbosa, governador em exercício, aponta que há necessidade de capacitar os moradores e comerciantes para estimular ainda mais o turismo e a economia local.

18 julho, 2019 às 16:12

Nesta quarta-feira, 17 de julho, os moradores e turistas do distrito de Taquaruçu receberam visita do governador do Tocantins em exercício, Wanderlei Barbosa, que apresentou ações de fomento ao turismo e cultura do local, como a Certidão Nacional de Artesão, o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo (Cadastur) e as oficinas de artesanato a serem realizadas no Centro de Convivência do Artesão. 

A certidão de artesão, de acordo com o gerente de Fomento e Promoção da Cultura da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Álvaro Junior, é uma forma de atestar o trabalho do artesão ou trabalhador manual. Júnior ressaltou que são considerados artesãos aqueles que criam produtos utilizando matéria-prima natural, enquanto o trabalhador manual utiliza-se de material industrializado. 

O Cadastur é obrigatório desde 2008 e, segundo sua coordenadora regional, Mayna Miranda, podem ser cadastradas 15 atividades (sete obrigatórias e oito opcionais). "Ele tem validade de cinco anos para guias de turismo e de dois anos para demais atividades, como agências de turismo, meios de hospedagem, organizadores de eventos, camping, parques temáticos, transportadoras turísticas e acampamentos”, destacou. 



Wanderlei Barbosa aponta que há necessidade de capacitar os moradores e comerciantes para estimular ainda mais o turismo e a economia local, já que Taquaruçu se destaca pelas belezas naturais e a cultura. O governador em exercício também ressaltou a possibilidade de investimento de R$ 10 milhões para a economia dos pequenos produtores e outras vertentes. "Iremos discutir projetos importantes para fomentar a economia local e da região. Temos uma taxa de juros de 1% ao mês e podemos discutir a diminuição dessa taxa para 0,5%".