Quarta, 26 de Janeiro de 2022

Indígenas

Estímulo ao turismo em terras indígenas é avaliado no Tocantins

Foi debatida a importância de envolver várias instituições nas discussões

Foto: Emerson Silva/Governo do Tocantins
post


22 dezembro, 2021 às 12:46

A parceria entre Governo do Estado e Fundação Nacional do Índio (Funai), para desenvolver ações estratégicas e multidisciplinares para melhorar a qualidade de vida dos povos indígenas do Tocantins foi a pauta da reunião entre o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia (Adetuc), Hercy Filho, o coordenador regional da Fundação Nacional do Índio (Funai) no Tocantins, Coronel Osmar Gomes de Lima, e o coordenador de monitoramento territorial dos estados do Tocantins e Mato Grosso, Tenente Amaral. O encontro ocorreu nesta terça, 21, na sede da Adetuc, e vai gerar uma reunião ampliada a outras instituições ligadas a saúde, agricultura, segurança alimentar e educação.

“Temos uma situação emergencial e precisamos de parcerias”, ressaltou o Coronel Osmar, ao mostrar abertura da Funai para o desenvolvimento de atividades turísticas nas aldeias indígenas. “São muitos detalhes da riqueza cultural que passam desapercebidos”, pontuou.

Hercy Filho confirmou que há interesse do Estado em garantir o turismo sustentável e organizado nas terras indígenas, como garantia de fonte de renda e que ao mesmo tempo incentivando a produção artesanal e a preservação das festas tradicionais. "Precisamos verificar a possibilidade de visitação dentro das normas da Funai, trabalhar com qualificação, ouvir as comunidades", pontuou, ao completar que o governador Wanderlei Barbosa está comprometido com a atenção aos povos indígenas.

Também participaram da reunião, a vice-presidente da Adetuc, Jocélia Costa, a superintendente de Turismo, Maria Antônia Valadares, e o superintendente de Cultura, Relmivam Milhomem.

 

Povos tradicionais

No Tocantins, os levantamentos mais recentes do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE) estimam uma população acima de 14 mil indígenas, distribuídos em nove etnias: Karajá, Xambioá, Javaé (que formam o povo Iny), Xerente, Apinajè, Krahô, Krahô-Kanela, Avá-Canoeiro (Cara Preta) e Pankararu. Outros povos, especialmente algumas localizadas na Ilha do Bananal, ainda buscam o reconhecimento como etnias tocantinenses.