Quarta, 01 de Abril de 2020

Místico-religioso

Turismo Místico-Religioso do Estado será reforçado pelo governo

Fé e cultura local de cidades tocantinenses podem atrair visitantes

Foto: Divulgação
post


31 janeiro, 2020 às 10:36

O Turismo Místico-Religioso promove, todos os anos, uma grande movimentação em diversas cidades do estado. Um deslocamento motivado pela fé e por fortes elementos da cultura local, mas que também necessita da prestação de serviços de qualidade visando o conforto desses viajantes. Este é mais um segmento considerado prioritário pela Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc).

O secretário de Indústria, Comércio e Serviços (Sics) e responsável pela Adetuc, Tom Lyra, esteve recentemente no município de Natividade, distante 278 km de Palmas, para verificar as demandas do município, além de visitar o Sítio Jacuba, onde Romana ergueu o Centro Bom Jesus de Nazaré. Segundo ele, o Turismo Místico-Religioso precisa passar por um processo de estruturação antes de ser comercializado, mas possui grande potencial. “O governador Mauro Carlesse compreende que receber adequadamente os fiéis é fundamental para a preservação dessas tradições”, completa.

Para 2020, a Adetuc, por meio da Superintendência de Turismo, enviou projeto de estruturação da Via dos Romeiros do Bonfim, trecho de 25 km da BR 010 que liga Natividade ao Distrito do Bonfim, onde ocorre anualmente, no mês de agosto, a maior peregrinação religiosa do Estado. Outro evento a ser apoiado pelo Governo do Estado, os Festejos de Nossa Senhora D’Abadia, padroeira de Taguatinga, trazem em sua programação as Cavalhadas. Também poderão ocorrer ao longo do ano capacitações e pesquisas para medir o fluxo e o perfil dos visitantes.

Destaques

Importantes manifestações da cultura tocantinense, as romarias e os festejos religiosos estão inseridos no Calendário Cultural do Tocantins, que pode ser conferido em link no site da Adetuc (https://adetuc.to.gov.br/desenvolvimento-da-cultura/calendario-cultural-/).

A Romaria do Senhor do Bonfim é a principal, atraindo milhares de peregrinos ao Distrito do Bonfim, em Natividade, ao longo de 12 dias de programação. A tradição remonta ao ano de 1750, quando foi erguida a primeira igreja no local e um vaqueiro teria encontrado a imagem santificada nas proximidades.

O Senhor do Bonfim também atrai romeiros aos municípios de Araguacema (290 km de Palmas), desde 1932, onde um morador também teria encontrado uma imagem de Jesus sem seus membros, e em Tabocão (165 km da Capital), onde festejo começou com a devoção de um morador local que construiu uma capela após alcançar uma graça atribuída ao santo.

A Festa do Divino Espírito Santo ocorre sempre 40 dias após o Domingo de Páscoa. Em municípios como Natividade e Monte do Carmo, a programação começa na Páscoa, com a saída dos grupos de foliões que percorrem fazendas em busca de doações para os festejos, numa referência aos 40 dias de Jesus no deserto. As festas do Imperador do Divino e do Capitão do Mastro marcam o encerramento da programação. Vale lembrar que durante as refeições festivas são servidos a todos os participantes bolos, biscoitos, paçoca e licores tradicionais.

Monte do Carmo (89 km de Palmas), conta com um vasto calendário de festas e eventos religiosos. Além da Festa do Divino, há festejos para a padroeira local, Nossa Senhora do Carmo, para Nossa Senhora do Rosário e São Sebastião.  

Já as Cavalhadas de Taguatinga (458 km de Palmas) ocorrem anualmente, dentro dos Festejos de Nossa Senhora D’Abadia, padroeira da cidade, no mês de agosto. A tradição, que faz referência às disputas religiosas entre cristãos e mouros, as Cruzadas, surgiu em 1936, foi interrompida por 40 anos e retomada em 1997.

Em Porto Nacional (70 km de Palmas), os Festejos da Padroeira Nossa Senhora das Mercês ocorrem no mês de setembro, há mais de 100 anos. São 10 dias de celebrações litúrgicas, adorações, procissões, quermesses, leilões e atividades culturais.

No município de Fátima, os Festejos de Santos Reis acontecem desde 1944, entre os dias 5 e 6 de janeiro, na região conhecida como Duas Cabeceiras, na Fazenda do senhor Silvestre, reunindo a comunidade rural e moradores das vizinhas cidades de Santa Rita, Brejinho de Nazaré, Oliveira de Fátima e Ipueiras.

Paraiso do Tocantins também conta com um importante evento religioso durante a Semana Santa. A Romaria da Serra do Estrondo envolve grande participação popular para o pagamento de promessas, preces e agradecimentos, além da celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Misticismo

Principal representante deste segmento, Dona Romana é uma guia espiritual que desde 1990 foi inspirada pelas energias cósmicas para construir o místico e exótico Centro Bom Jesus de Nazaré, em seu sítio próximo a Natividade. Crentes trazem ofertas que são armazenadas para quando surgirem os “tempos futuros”. No local ainda há um verdadeiro museu a céu aberto, que ocupa cerca de um hectare, onde esculturas humanas, pássaros gigantes, figuras estelares e geométricas, torres e antenas entrelaçadas por fios, feitas em pedra canga, cimento e madeira formam um impressionante labirinto com significado exotérico, atraindo a atenção dos visitantes.