Quarta, 01 de Dezembro de 2021

CANTÃO

Workshop qualificará empreendedores e gestores da região do Cantão para negócios turísticos

Evento será realizado pela Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) no dia 22 de novembro

Emerson Silva/Governo do Tocantins
post


19 novembro, 2019 às 14:26

Gestores municipais e representantes turísticos dos municípios que compõem a região do Cantão (Araguacema, Caseara, Divinópolis, Marianópolis e Pium) participam na próxima sexta-feira, 22 de novembro, em Caseara, do 1º Workshop de Turismo de aventura, ecoturismo, pesca esportiva e artesanato dos lagos e praias do Cantão. O evento será realizado pela Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc). 

O Workshop servirá para qualificar os empreendedores da região para negócios em diversas áreas do turismo, como etnoturismo, ecoturismo, pesca esportiva, empreendedorismo, turismo em unidades de conservação, além de instruir para a utilização do sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo (Cadastur). Haverá também exposição de artesanato. 

O presidente da Adetuc, Tom Lyra, destaca que o Cantão possui grande potencial para o Ecoturismo e assegura que o governo do Tocantins se compromete a realizar, no primeiro semestre de 2020, capacitações, troca de informações, organização da infraestrutura de toda a cadeia para estimular o turismo no local. "Com a oferta de novos voos e a divulgação dos atrativos do Tocantins em feiras nacionais e internacionais, garantirá a atração de mais turistas, interessados em conhecer exatamente o que a região Cantão tem a oferecer", ressaltou Lyra. 

O Cantão está localizado nos municípios de Caseara e Pium, a 259 km de Palmas, com acesso pela TO-080. Ao longo dos anos, o local tem atraído estudantes e pesquisadores do Brasil e do exterior, interessados no estudo de sua biodiversidade. 

O local reúne espécies de animais dos biomas Cerrado e Amazônico. Em seu território são protegidas 325 espécies de aves, 299 espécies de peixes, a maior população descoberta de boto no Araguaia (Inia araguaiensis), além da maior população de ariranhas, onças-pintadas, jacaré-açu, harpias, dentre outros animais.

No local são proibidas atividades predatórias como caça, pesca, queimadas, desmatamento e até a coleta de plantas e ovos. Mas turistas podem participar de atividades sustentáveis como passeios em trilhas, circuitos de arvorismo, observação de fauna e flora, passeios de balsa e de canoas indígenas, dentre outras atividades.