Segunda, 15 de Julho de 2024

Projetos Cidade Limpa e Artesanato Sustentável comemoram um ano com entrega de triciclos elétricos e energia solar

Iniciativas promovidas pela Investco e Instituto EDP destacam avanços na coleta de resíduos e na comercialização de artesanatos

Foto: Divulgação
post


29 junho, 2024 às 08:15

Uma roda de conversa e a entrega de dois triciclos elétricos marcaram um ano dos projetos Cidade Limpa e Artesanato Sustentável, promovidos na cidade de Lajeado (TO), pela Investco, operadora da UHE do Lajeado, em parceria com o Instituto EDP. A entrega dos veículos aconteceu na sede do projeto (Avenida José Pires de Castro – Setor Aeroporto). Os projetos também inauguraram a instalação de cinco baias para organização dos resíduos coletados e o sistema de energia solar na sede em Lajeado.

Desde seu início, em maio de 2023, o projeto Cidade Limpa já coletou mais de 84 toneladas de resíduos recicláveis, gerando mais de R$ 86 mil em renda para a população local. Foram realizadas 25 oficinas de educação ambiental, atendendo mais de 2.000 pessoas. Além disso, o projeto ajudou a aumentar a arrecadação do ICMS Ecológico no município, que dobrou de R$ 150 mil para R$ 300 mil. Já o Artesanato Sustentável produziu mais de 1800 peças artesanais, das quais 1100 já foram comercializadas em pontos turísticos como a Praia do Segredo e o Balneário Ilha Verde.

Os veículos entregues, similares a um tuk-tuk, serão utilizados para atividades de educação ambiental nas escolas e coleta de materiais recicláveis. O triciclo do projeto Artesanato Sustentável funcionará como uma loja itinerante, facilitando a venda de produtos artesanais em pontos turísticos da cidade e região, incluindo Palmas, o que amplia o potencial de comercialização das peças feitas pelos artesãos. Ambos os triciclos serão abastecidos na sede dos projetos, que usa energia solar. Equipados com fontes de energia, eles podem ser conectados a tomadas comuns de 220V, permitindo que as baterias sejam carregadas durante a noite, garantindo uma autonomia de dois a três dias por carga.

Com os novos veículos elétricos, a expectativa é que tanto a coleta de resíduos quanto a comercialização dos artesanatos sejam facilitadas. Segundo Dominic Schmal, Diretor de ESG da EDP South America e do Instituto EDP, o projeto teve um desenvolvimento significativo durante seu primeiro ano.

"Agora temos também a energia solar que vai reforçar os trabalhos, toda a questão da consciência ambiental, com a mobilidade sustentável. Estes dois triciclos que são também carregados com energia solar vão trazer mais mobilidade, mais poder de escala dentro do município e também chamar atenção da comunidade para reciclar para separar seu lixo. Esta é a versão 2.0 do projeto, com ele completamente incorporado na comunidade. Lajeado é hoje uma reflexão para Palmas, para o Estado, tanto em relação à limpeza urbana, quanto à gestão de resíduos sólidos e sobre como fazer olhar isso como atrativo econômico", pontua.

Segundo a presidente da Associação das Mulheres Artesãs e Empreendedoras de Lajeado (AMAE), Doris Sales Pinho, o evento foi importante para consolidar a participação e o impacto na comunidade no projeto. "Durante esse ano a gente tem o sentimento de gratidão. Primeiro a Deus e principalmente a nossa comunidade, porque ela recebeu e abraçou a causa do meio ambiente. Estamos cuidando do meio ambiente e isso significa cuidar da nossa comunidade".

O evento contou com a presença do prefeito de Lajeado, Júnior Bandeira, de representantes da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Secretaria Estadual da Cultural, secretários do município de Lajeado, vereadores, membros da comunidade e artesãos envolvidos no projeto.